You tube

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Jogando conversa fora

Meu mico (micro da casa da Beth) pifou, então tá complicado para acessar a internet fora do trabalho, embora meu companheiro de trabalho (micro do trabalho da Beth) esteja em manutenção, tenho acesso em outra estação, então ainda tenho um jeito de dar uma geral na rede, mas é tão estranho... não fico à vontade... meu cantinho ali dentro me deixa mais segura e não me sinto exposta, aqui fora fico inibida, acho que porque a todo momento tenho que interromper o que estou fazendo e lembrar de sair da página sob o risco de algum intrometido vir ver o que estou aprontando... ah... é chato, não sei explicar.
O que quero comentar é que tenho acompanhado os blogs dos amigos e espero aprender a relatar o dia a dia de forma mais descontraída, ainda que compromissada com o objetivo do blog, não desistam de mim !!!

Atendendo a pedido_, mudei o fundo do blog... que eu tinha mesmo intenção de mudar, mas não o tinha feito por preguiça. Gostei muito do resultado e não pretendo trocar tão cedo.

A Wal ta de mudança e a Isabella finalmente vai ter um quarto só dela como há muito desejava. Não sei como vou contribuir para a decoração, acho tão difícil a idade dela, tô pensando naqueles murais de chapa, para colocar fotos... mas ainda não tenho nada certo. Vou esperar que as coisas estejam em seus lugares para finalmente decidir.A casa é ao lado do atelier, que vai ser apliado ganhando mais uma sala então o progresso é duplo.
Estou super feliz por elas, embora preferisse que viessem morar perto de mim, mas se não deu, paciência... As vezes penso que é melhor manter um pouco de distância. (Nem preciso comentar porquês)

Ontem o Roberto (ex-marido) esteve aqui na loja e de imediato lembrei da Soraya, (rindo muito agora) vou explicar...
O caso é que a Sora é uma figura, e ainda antes de entrar numa fria (ir para o Canadá) ela me contou um de seus prazeres secretos e inconfessáveis, o qual eu mesma classificaria como fútil, porém verossímil.
Na ocasião, ela me falava da felicidade implícita que havia vivenciado ao encontrar um ex-namorado garanhão e constatar que os anos foram muito generosos com ela, pois o tal ex, agora careca, gordo e pançudo, mau podia ser reconhecido tamanha a mudança.
Na verdade os anos não foram lá muito generosos comigo, mas me deram o alento de que as coisas poderiam estar muito piores... auahuahuhauhua
Chora de rir vc também Soraya, que eu tenho certeza que vc lembra dessa história!!!!

4 comentários:

Soraya Cruz Wallau disse...

hahahaha. Eu não te digo q esse é um prazer único!!! Não é muito bom qnd isso acontece, depois me chamam de cruel, cruel foram os anos para com esses pobres mortais. hahahaha. Bjos, se cuida!

Elisabeth disse...

auhuhauhauhauhau

Semíramis disse...

Viu??? Como encontramos alentos nos acontecimentos e não devemos chorar o leite derramado???
"A vida é bela"
Principalmente quando percebemos que estamos muito bem ao olharmos para os lados. Beijos!!!
PS. eu perdoo seu esquecimento do meu aniversário.

Amanda disse...

Obg pelos elogios, vc tb escreve muito bem :D
abraços e um otimo carnavall